Tubarão capturado em Barra Velha

Um grande Cação Mangona (Tubarão) com aproximadamente 140 kg foi capturado por pescadores em alto mar na manhã desta sexta feira em Barra Velha. Segundo informações do internauta repassada o tubarão acabou ficando preso nas redes por engano. Mas acho que não tem nada haver com o caso do Balneario Camboriú, quando um turista alega ser atacado por um tubarão. Cuida com surfe do finde. Meu Senhor!

 

 

 

 

Fotos Elemar José.

Fotos Elemar José.

10300227_1069223739805714_3498175444337099972_n 12376779_1069223796472375_195405731603769666_n

 

 

Tubarão capturado em Barra Velha

 

TUBARÃO ATACA NA PRAIA DO ESTALEIRO

 

 

 

foto-mangona

 

Nome:Mangona
Nome científico:Garcharias taurus
Água doce ou salgada:Salgada
Família:Odontaspididae
Características: É um dos tubarões mais pescados do Brasil. Atinge impressionantes 3,2 m de comprimento e 159 kg. Em média, medem 2,5 m e pesam 100 kg, sendo que o recorde mundial é de 158, 81 kg e o nacional de 130,5 kg. O corpo é robusto, com focinho pontudo e o ventre branco. Seu dorso é marrom-acinzentado e os flancos são mais claros, com pintas marrom-amareladas. A boca é longa, angular e com várias fileiras de dentes longos, pontudos e curvos na frente. A nadadeira caudal é assimétrica, tendo o lobo superior desenvolvido e sulco subterminal pronunciado. Além da pesca esportiva, é procurado por sua carne, tida como a de melhor sabor entre os cações.
Hábitos: Costuma ter hábitos noturnos e vive de forma solitária, mas pode formar grupos. As fêmeas estão sexualmente maduras quando atingem os 2 m. Portanto, esse é o tamanho mínimo para a captura desse exemplares, pois estão na lista de animais ameaçados de extinção pelo Ibama. No inverno nascem os filhotes. As fêmeas são ovovivíparas e os embriões são ovifágos: em cada um dos dois ovidutos, o primeiro filhote a nascer alimenta-se dos outros ovos e embriões que ali se desenvolvem. Depois são expulsos do útero materno com aproximadamente 1 m.

Curiosidades: Apesar de sua aparência feroz, o cação mangona é manso e lento, mas os pescadores devem evitar provocá-lo, uma vez que tem grande porte e uma formidável dentição, sempre um perigo em potencial.

Onde encontrar: No Brasil são mais encontrados nas regiões Sudeste e Sul. Preferem habitar as águas costeiras sobre fundos variados, sendo bastante comuns nas praias. Nos meses mais quentes, preferem águas claras e rasas com profundidade entre 2 e 25 m. Vivem, geralmente, próximos ao fundo, pois é a única espécie de cação que engole e armazena ar em seu estômago para manter a flutuabilidade.

 

Fonte – Revista Pesca & Cia

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


*

treze − 7 =