Matheus Herdy fatura o Oceano Brava Classic

Mateus Herdy OCEANO Brava Classic__MarcioDavid

Mateus Herdy OCEANO Brava Classic__MarcioDavid

Mateus Herdy

Mateus Herdy

Mateus Herdy OCEANO Brava Classic__Marcio David

Mateus Herdy OCEANO Brava Classic__Marcio David

Matheus Navarro_ Brava Classic_Marcio David

Matheus Navarro_ Brava Classic_Marcio David

Matheus Navarro_ Brava Classic_Marcio David

Matheus Navarro_ Brava Classic_Marcio David

Finaliztas OCEANO Brava Classic__Marcio David

Finaliztas OCEANO Brava Classic__Marcio David

Finaliztas OCEANO Brava Classic__Marcio David

Finaliztas OCEANO Brava Classic__Marcio David

Brava Classic_Ralves

Brava Classic_Ralves

Alejo Muniz

Alejo Muniz, Matheus Navarro Mateus Herdy e Luiz Mendes Foto Marcio David

Alejo Muniz, Matheus Navarro Mateus Herdy e Luiz Mendes Foto Marcio David

Brava Classic_Ralves

Brava Classic_Ralves

Brava Classic_Ralves

Brava Classic_Ralves

Brava Classic_Ralves

Brava Classic_Ralves

OCEANOBravaClassic__MarcioDavid0093 OCEANOBravaClassic__MarcioDavid0001

Neco Padaratz

Neco Padaratz

MTHEUS hERDY

MTHEUS hERDY

Mickey Bernardoni

Mickey Bernardoni

 

 

Campeonato de tubos aconteceu no sábado e reuniu alguns dos maiores nomes do surf do país

Fotos: Ricardo Alves e Márcio David

Texto: Rodrigo Sikorski

Dono da única nota 10 do campeonato, Matheus Herdy não deu chances para seus adversários e foi o campeão do Oceano Brava Classic, Tubo ou Nada, que aconteceu no sábado, 25, na praia Brava, em Itajaí. A disputa, cuja a única manobra válida era o tubo, reuniu alguns dos melhores tube riders do país, que enfrentaram ondas com mais de dois metros no canto norte da paradisíaca praia itajaiense.

O Oceano Brava Classic, “Tubo ou Nada”, teve um formato diferente. Foram 12 surfistas por baterias que desafiavam as ondas da Brava durante 45 minutos. A organização do evento optou por este sistema para aproveitar o swell antes que o vento batesse e desalinhasse o mar. Foram quatro baterias classificatórias, onde as melhores médias classificavam os finalistas. A pedido do surfista e um dos organizadores do evento, Matheus Navarro, a final teve uma hora de duração.

Grandes nomes do surf nacional como Neco Padaratz, Andreas Eduardo, Saulo Lyra, Alejo Muniz, Michelangelo Bernardoni, Marcelo Trekinho, Ícaro Ronchi, Matheus Navarro e Mateus Herdy deram um show de atitude nas morras que quebravam na Brava. Na quarta bateria Navarro e Herdy fizeram a disputa mais acirrada do Oceano Brava Classic.

Matheus Navarro mostrando que conhece o pico veio em uma direita de bom tamanho e ficou entocado tirando um dos melhores tubos da manhã e de quebra um 9,5 dos juízes. Sem deixar barato Matheus Herdy, que ficou mais à esquerda do palanque, pegou uma bomba da série e andou muito dentro do tubo, saindo após a baforada. O verdadeiro “Tubo ou Nada” da praia Brava lhe rendeu a única nota 10 do evento.

Na final Herdy manteve a regularidade e após conseguir duas boas ondas saiu do mar faltando 10 minutos para o término da bateria. Da areia, o campeão mundial Pro Junior de 2108 torceu para que Alejo Muniz e Matheus Navarro não achassem as boas e tirassem seu título do evento. As ondas não vieram para seus adversários e Mateus Herdy foi o campeão do primeiro Oceano Brava Classic, com Alejo Muniz em segundo e Matheus Navarro em terceiro.

A atitude dos surfistas também foi reconhecida no Oceano Brava Classic, tanto que Daniel Ostrowski levou o prêmio da melhor vaca do campeonato. Daniel simplesmente despencou do terceiro andar de uma onda em uma das maiores séries que entraram no dia.

Como campeão Mateus levou para casa R$ 1.000,00 e mais uma estadia de 12 dias no Sibon Charters nas Ilhas Mentawai e troféu. O evento foi promovido pela BLUEHOUSE, teve a chancela da Associação de Surf Praias de Itajaí (ASPI) e patrocinador principal a Oceano, contou também com os patrocínios da Portonave e Inspire Alimentos .

 

 

Resultado Oceano Brava Classic “Tubo ou Nada”

1° Mateus Herdy

2° Alejo Muniz

3° Matheus Navarro

4° Luiz Mendes

5° Gustavo Machado

6° Marcelo Trekinho

7° Zé Machado

8° André Luiz

9° Michelangelo Bernardoni

10° André Esmeraldino

11° Guilherme Ramalho

12° Andreas Eduardo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


*

2 + onze =