Gabriel Medina estreia com vitória em Portugal

 

 

By João Carvalho 

O campeão mundial Gabriel Medina conquistou a única vitória nas quatro classificações brasileiras para a terceira fase do QS 10000 Billabong Pro Ericeira da terça-feira em Portugal. Onze competiram em oito das nove baterias disputadas nas direitas de Ribeira D´Ilhas, em Ericeira, com o dia terminando com dobradinha sul-americana vencida pelo peruano Alonso Correa com o catarinense Tomas Hermes passando em segundo lugar. Os outros que avançaram foram o baiano Marco Fernandez e o jovem catarinense Mateus Herdy.

Marco Fernandez (Foto: @WSL / Poullenot)

Os dois últimos vão agora ter que encarar um dos grandes favoritos ao título em Portugal na terceira fase, Gabriel Medina. O francês Jorgann Couzinet completa esta sexta bateria contra o campeão mundial, Marco Fernandez e Mateus Herdy. O baiano conseguiu a segunda vaga em sua estreia no QS 10000 de Ericeira, superando o pernambucano Luel Felipe na disputa vencida por Connor O´Leary. E o catarinense que é o atual campeão sul-americano Pro Junior da WSL South America, também só ficou atrás de um australiano, Ethan Ewing.

Depois dessas duas classificações em segundo lugar, o paulista Wiggolly Dantas ficou em último na disputa seguinte, mas Gabriel Medina confirmou o favoritismo na sua primeira bateria em etapas do WSL Qualifying Series esse ano. Ele achou boas ondas para mostrar suas manobras modernas e inovadoras nas direitas de Ribeira D´Ilhas, arrancando uma nota 8,60 dos juízes para derrotar o norte-americano Cam Richards, com ambos despachando o marroquino Ramzi Boukhiam e o havaiano Finn McGill.

Gabriel Medina (Foto: @WSL / Poullenot)

Esse evento serve para Medina como aquecimento para a “perna europeia” do World Surf League Championship Tour, com ele defendendo o título nas duas etapas. Em 2017, ele venceu o Quiksilver Pro France que começa semana que vem em Hossegor e também o MEO Rip Curl Pro Portugal em Supertubos, Peniche, a partir de 16 de outubro. E Medina já vem embalado por vitórias nas duas últimas etapas, o Tahiti Pro Teahupoo e o Surf Ranch Pro, se aproximando bastante da corrida pelo título mundial, liderada por Filipe Toledo.

Depois da primeira apresentação de Gabriel Medina no QS 10000 EDP Billabong Pro Ericeira, mais quatro brasileiros competiram nas três baterias que fecharam a terça-feira. O número 6 no ranking do WSL Qualifying Series, Alejo Muniz, foi barrado por dois americanos, o nono colocado Evan Geiselman e Ian Crane. Assim como o catarinense, os paulistas Jessé Mendes e Weslley Dantas também perderam em suas estreias.

Alonso Correa (Foto: @WSL / Poullenot)

VITÓRIA PERUANA – O irmão mais jovem do ex-top do CT, Wiggolly Dantas, e da bicampeã brasileira Suelen Naraisa, caiu no último confronto do dia. Ele tinha se aproximado do grupo dos dez surfistas que o QS classifica para a elite dos top-34 da World Surf League, com a sua primeira vitória no Circuito Mundial conquistada no QS 30000 de Pantin na Espanha, que o levou para a 23.a posição no ranking. No entanto, o peruano Alonso Correa pegou as melhores ondas que entraram na bateria e surfou bem para vencer até um top do CT 2018, Tomas Hermes. O catarinense passou em segundo lugar e Weslley Dantas foi eliminado junto com o havaiano Imaikalani Devault.

Mais um peruano, Tomas Tudela, e sete brasileiros ainda vão disputar vagas em cinco das oito baterias que restaram para fechar a segunda fase. Entre eles, o campeão mundial Adriano de Souza e o potiguar Jadson André, que defende o quinto lugar no ranking. Ele estreia junto com Tomas Tudela na penúltima classificatória para a terceira fase, ambos enfrentando ao australiano Jack Freestone e ao havaiano Tanner Hendrickson.

Tomas Hermes (Foto: @WSL / Poullenot)

TERCEIRA FASE – Nove brasileiros já passaram para a terceira fase e dois vão disputar a primeira bateria, o paulista Deivid Silva penúltimo colocado no G-10 e o capixaba Rafael Teixeira, contra o americano Griffin Colapinto e o sul-africano Dylan Lightfoot. Na segunda está o catarinense Yago Dora, com o neozelandês Ricardo Christie e mais dois surfistas da África do Sul, Matthew McGillivray e Adin Masencamp. Na quarta, tem o baiano Bino Lopes e o uruguaio Marco Giorgi com o francês Joan Duru e o australiano Cooper Chapman.

Depois, três brasileiros entram na sexta bateria com o francês Jorgann Couzinet, o paulista Gabriel Medina, o baiano Marco Fernandez e o catarinense Mateus Herdy. Na sétima, tem mais um catarinense, Tomas Hermes, contra o japonês Kanoa Igarashi que já assumiu a liderança no ranking do QS, o americano Evan Geiselman e o italiano Leonardo Fioravanti. E na oitava, o peruano Alonso Correa enfrenta o português Tomas Fernandes, o americano Ian Crane e o australiano Soli Bailey.

O QS 10000 EDP Billabong Pro Ericeira está sendo transmitido ao vivo de Portugal pelo www.worldsurfleague.com ou pelo Facebook Live ou pelo aplicativo da World Surf League.

SOBRE A WORLD SURF LEAGUE – A World Surf League (WSL) tem como objetivo celebrar o melhor surfe do mundo nas melhores ondas do mundo, através das melhores plataformas de audiência. A Liga Mundial de Surf, com sede em Santa Mônica, na Califórnia, atua em todo o globo terrestre, com escritórios regionais na Austrália, África, América do Norte, América do Sul, Havaí, Europa e Japão.

A WSL vem realizando os melhores campeonatos do mundo desde 1976, realizando mais de 180 eventos globais que definem os campeões mundiais masculino e feminino no Championship Tour, além do Big Wave Tour, Qualifying Series e das categorias Junior e Longboard, bem como o WSL Big Wave Awards. A Liga tem especial atenção para a rica herança do esporte, promovendo a progressão, inovação e desempenho nos mais altos níveis, para coroar os campeões de todas as divisões do Circuito Mundial.

Os principais campeonatos de surf do mundo são transmitidos ao vivo pelo www.worldsurfleague.com e pelo aplicativo grátis WSL app. A WSL tem uma enorme legião de fãs apaixonados pelo surf em todo o mundo, que acompanham ao vivo as apresentações de grandes estrelas, como Tyler Wright, John John Florence, Paige Alms, Kai Lenny, Taylor Jensen, Honolua Blomfield, Mick Fanning, Stephanie Gilmore, Kelly Slater, Carissa Moore, Gabriel Medina, Courtney Conlogue, entre outros, competindo no campo de jogo mais imprevisível e dinâmico entre todos os esportes no mundo.

Para mais informações, visite o WorldSurfLeague.com.

—————————————————————-

João Carvalho – WSL South America Media Manager – jcarvalho@worldsurfleague.com

—————————————————————-

TERCEIRA FASE DO QS 10000 EDP BILLABONG PRO ERICEIRA – baterias já formadas:

———3.o=25.o lugar (US$ 1.900 e 1.100 pts) e 4.o=37.o lugar (US$ 1.600 e 1.000 pts):

1.a: Griffin Colapinto (EUA), Deivid Silva (BRA)Rafael Teixeira (BRA), Dylan Lightfoot (AFR)

2.a: Yago Dora (BRA), Ricardo Christie (NZL), Adin Masencamp (AFR), Matthew McGillivray (AFR)

3.a: Sebastian Zietz (HAV), Stu Kennedy (AUS), Ryan Callinan (AUS), Mihimana Braye (TAH)

4.a: Joan Duru (FRA), Cooper Chapman (AUS), Bino Lopes (BRA), Marco Giorgi (URU)

5.a: Connor O´Leary (AUS), Ethan Ewing (AUS), Kei Kobayashi (EUA), Cam Richards (EUA)

6.a: Gabriel Medina (BRA), Jorgann Couzinet (FRA), Marco Fernandez (BRA)Mateus Herdy (BRA)

7.a: Kanoa Igarashi (JPN), Tomas Hermes (BRA), Evan Geiselman (EUA), Leonardo Fioravanti (ITA)

8.a: Alonso Correa (PER), Soli Bailey (AUS), Ian Crane (EUA), Tomas Fernandes (PRT)

SEGUNDA FASE – 3.o=49.o lugar (US$ 1.000 e 600 pts) e 4.o=73.o lugar (US$ 750 e 550 pts):

———resultados dos sul-americanos na segunda-feira:

2.a: 1-Deivid Silva (BRA), 2-Adin Masencamp (AFR), 3-Benji Brand (HAV), 4-Peterson Crisanto (BRA)

3.a: 1-Ricardo Christie (NZL), 2-Dylan Lightfoot (AFR), 3-Krystian Kymerson (BRA), 4-Ian Gouveia (BRA)

4.a: 1-Yago Dora (BRA), 2-Rafael Teixeira (BRA), 3-Hiroto Ohhara (JPN), 4-Victor Bernardo (BRA)

5.a: 1-Sebastian Zietz (HAV), 2-Marco Giorgi (URU), 3-Beyrick De Vries (AFR), 4-Lucca Mesinas (PER)

6.a: 1-Mihimana Braye (TAH), 2-Joan Duru (FRA), 3-Eithan Osborne (EUA), 4-Alex Ribeiro (BRA)

7.a: 1-Bino Lopes (BRA), 2-Ryan Callinan (AUS), 3-Seth Moniz (HAV), 4-Jack Robinson (AUS)

———resultados dos sul-americanos na terça-feira:

8.a: 1-Cooper Chapman (AUS), 2-Stu Kennedy (AUS), 3-Michael Rodrigues (BRA)4-Marcos Correa (BRA)

9.a: 1-Connor O´Leary (AUS), 2-Marco Fernandez (BRA)3-Luel Felipe (BRA), 4-Dion Atkinson (AUS)

10: 1-Ethan Ewing (AUS), 2-Mateus Herdy (BRA), 3-Michael February (AFR), 4-Michael Dunphy (EUA)

11: 1-Jorgann Couzinet (FRA), 2-Kei Kobayashi (EUA), 3-Mikey Wright (AUS), 4-Wiggolly Dantas (BRA)

12: 1-Gabriel Medina (BRA), 2-Cam Richards (EUA), 3-Ramzi Boukhiam (MAR), 4-Finn McGill (HAV)

14: 1-Evan Geiselman (EUA), 2-Ian Crane (EUA), 3-Alejo Muniz (BRA), 4-David Van Zyl (AFR)

15: 1-Tomas Fernandes (PRT), 2-Leonardo Fioravanti (ITA), 3-Jessé Mendes (BRA), Noe Mar McGonagle (CRI)

16: 1-Alonso Correa (PER)2-Tomas Hermes (BRA)3-Weslley Dantas (BRA), 4-Imaikalani Devault (HAV)

———17.a ficou para abrir a quarta-feira:

18: Matt Wilkinson (AUS), Thiago Camarão (BRA)Jeronimo Vargas (BRA), Jake Marshall (EUA)

20: Adriano de Souza (BRA), Barron Mamiya (HAV), Jacob Willcox (AUS), Gony Zubizarreta (ESP)

21: Frederico Morais (PRT), Charles Martin (FRA), Davey Cathels (AUS), Lucas Silveira (BRA)

23: Jadson André (BRA), Jack Freestone (AUS), Tanner Hendrickson (HAV), Tomas Tudela (PER)

24: Willian Cardoso (BRA), Vasco Ribeiro (PRT), Flavio Nakagima (BRA), Kalani Ball (AUS)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


*

dois × 4 =