Filipe Toledo assume liderança no ranking do CT

 

By João Carvalho

 

Os brasileiros dominaram a terceira fase do Corona Bali Protected na Indonésia, ganhando metade das baterias disputadas nas ondas de alta performance da quinta-feira em Keramas. Para completar, na última do dia, Filipe Toledo assumiu a liderança na corrida pelo título mundial da temporada, tirando a lycra amarela do Jeep Leaderboard do australiano Julian Wilson. Os únicos que ainda estão na briga com Filipe pelo primeiro lugar, são Italo Ferreira e Gabriel Medina. Além deles, Adriano de Souza, Willian Cardoso e Jessé Mendes, também passaram para a fase dos doze classificados para disputar vagas para as quartas de final em Bali.


Filipe Toledo (@WSL / Kelly Cestari)

“Eu realmente queria muito a lycra do Jeep Leader, que eu não tenho desde 2015, então estou feliz por ter conseguido”, disse Filipe Toledo. “A porta está aberta agora, é uma boa oportunidade para mim e eu preciso continuar trabalhando para seguir passando as baterias. O objetivo é ficar sempre próximo do topo do ranking e espero chegar forte na reta final para ganhar o título mundial este ano”.

Filipe começou sua bateria acertando tudo nas direitas de Keramas. Mostrou seu arsenal de manobras progressivas e inovadoras executadas com muita pressão e velocidade, incluindo os aéreos. Em uma onda, ele voou duas vezes e aterrisou depois da rotação no ar, não dando qualquer chance para o havaiano Keanu Asing. A vitória por 14,43 a 8,43 pontos foi a terceira seguida do Brasil e confirmou uma bateria 100% verde-amarela valendo as duas últimas vagas para as quartas de final, com o também paulista Adriano de Souza e o potiguar Italo Ferreira, concorrente direto pela ponta do ranking.


Jesse Mendes (@WSL / Kelly Cestari)

A quinta-feira já começou bem para o Brasil, com dois novatos na “seleção brasileira” deste ano derrotando duas estrelas da elite do World Surf League Championship Tour. Na primeira do dia, o paulista Jessé Mendes completou um aéreo incrível para despachar o bicampeão mundial John John Florence por 13,34 a 11,37. E na terceira, o catarinense Willian Cardoso surfou um tubaço para superar o australiano Owen Wright por 12,00 a 10,37. Willian e Jessé agora vão competir juntos na primeira classificatória para as quartas de final, com o taitiano Michel Bourez. Os dois melhores avançam.

A terceira vitória brasileira veio logo após a eliminação de Julian Wilson na bateria australiana com Mikey Wright. Na seguinte, Gabriel Medina liquidou o sul-africano Michael February com a potência das suas batidas e rasgadas de backside nas direitas de Keramas. Ele está em quarto no Jeep Leaderboard e agora precisa chegar na final do Corona Bali Protected para superar os 21.775 pontos que Filipe Toledo já garantiu no ranking. É a mesma situação do outro brasileiro que está na briga pela lycra amarela na Indonésia, Italo Ferreira.


Gabriel Medina (@WSL / Kelly Cestari)

“As ondas demoraram para entrar na bateria, então foi preciso ter paciência, mas estavam muito divertidas quando chegaram”, disse Medina. “Apesar de eu estar com uma vantagem enorme, a bateria nunca acaba antes de soar o sinal do fim, então eu tinha que ser inteligente com a minha prioridade (de escolha da próxima onda) e continuar aumentando minhas notas. Eu estou me divertindo bastante surfando aqui em Keramas e mal posso esperar pela próxima bateria. Este lugar é incrível”.

A vitória de Medina foi com uma “combination” de 15,70 pontos e seu próximo desafio em Bali será contra os dois surfistas que fizeram os maiores placares do campeonato surfando altos tubos nas baterias seguintes. O francês Jeremy Flores atingiu 16,04 logo depois dele e o sul-africano Jordy Smith aumentou o recorde de pontos para 16,36, somando uma nota 9,43 no melhor tubo do dia. Os três vão disputar duas vagas para as quartas de final no terceiro confronto da quarta fase.


Italo Ferreira (@WSL / Kelly Cestari)

Depois, os brasileiros venceram as três baterias que fecharam a quinta-feira de ondas de 3-5 pés em Keramas, boas para tubos que arrancaram as maiores notas do dia, manobras de borda e para os aéreos também. Começou com o potiguar Italo Ferreira ganhando o duelo verde-amarelo com o catarinense Tomas Hermes, para seguir na briga pela lycra amarela do Jeep Leaderboard. Assim como Medina, Italo também só supera a pontuação de Filipe Toledo se for finalista em Bali e terá um confronto direto com o novo líder na próxima fase.

CAMPEÕES MUNDIAIS – Antes de Filipe fechar o dia com a sexta vitória brasileira nas doze baterias da quinta-feira, Adriano de Souza ganhou o clássico de campeões mundiais da terceira fase com Joel Parkinson. O australiano tinha vencido a única etapa do CT em Keramas em 2013, a última dele no Circuito Mundial, mas Mineirinho atacou forte as ondas e até aéreo acertou para vencer apertado por 14,13 a 13,46 pontos.


Adriano de Souza (@WSL / Kelly Cestari)

Filipe Toledo ganhou a última por 14,43 a 8,43 do havaiano Keanu Asing e completou a bateria brasileira que vai definir os dois últimos classificados para as quartas de final do Corona Bali Protected. A sua primeira defesa da liderança do ranking será contra Adriano de Souza e um dos seus dois concorrentes pela lycra amarela do Jeep Leaderboard, Italo Ferreira. Quem ficar em terceiro, termina em nono lugar marcando 3.700 pontos no ranking. Os dois que passarem, já garantem um mínimo de 4.745 e o título vale 10.000 pontos.

O Corona Bali Protected está sendo transmitido ao vivo da Indonésia pelo www.worldsurfleague.com em inglês, espanhol e português com Klaus Kaiser, o juiz Icaro Cavalheiro e um comentarista especial, Neco Padaratz, que por muitos anos defendeu o Brasil na elite do World Surf League Championship Tour.


Willian Cardoso (@WSL / Ed Sloane)

SOBRE A WORLD SURF LEAGUE – A World Surf League (WSL) tem como objetivo celebrar o melhor surfe do mundo nas melhores ondas do mundo, através das melhores plataformas de audiência. A Liga Mundial de Surf, com sede em Santa Mônica, na Califórnia, atua em todo o globo terrestre, com escritórios regionais na Austrália, África, América do Norte, América do Sul, Havaí, Europa e Japão.

A WSL vem realizando os melhores campeonatos do mundo desde 1976, realizando mais de 180 eventos globais que definem os campeões mundiais masculino e feminino no Championship Tour, além do Big Wave Tour, Qualifying Series e das categorias Junior e Longboard, bem como o WSL Big Wave Awards. A Liga tem especial atenção para a rica herança do esporte, promovendo a progressão, inovação e desempenho nos mais altos níveis, para coroar os campeões de todas as divisões do Circuito Mundial.

Os principais campeonatos de surf do mundo são transmitidos ao vivo pelo www.worldsurfleague.com e pelo aplicativo grátis WSL app. A WSL tem uma enorme legião de fãs apaixonados pelo surf em todo o mundo, que acompanham ao vivo as apresentações de grandes estrelas, como Tyler Wright, John John Florence, Paige Alms, Kai Lenny, Taylor Jensesn, Honolua Blomfield, Mick Fanning, Stephanie Gilmore, Kelly Slater, Carissa Moore, Gabriel Medina, Courtney Conlogue, entre outros, competindo no campo de jogo mais imprevisível e dinâmico entre todos os esportes no mundo.

Para mais informações, visite o WorldSurfLeague.com.

———————————————————–

João Carvalho – WSL South America Media Manager – jcarvalho@worldsurfleague.com

———————————————————–

QUARTA FASE – 1.o e 2.o=Quartas de Final e 3.o=9.o lugar com 3.700 pontos e US$ 14.700:

1.a: Michel Bourez (TAH), Willian Cardoso (BRA)Jessé Mendes (BRA)

2.a: Adrian Buchan (AUS), Griffin Colapinto (EUA), Mikey Wright (AUS)

3.a: Gabriel Medina (BRA), Jeremy Flores (FRA), Jordy Smith (AFR)

4.a: Filipe Toledo (BRA)Italo Ferreira (BRA)Adriano de Souza (BRA)

TERCEIRA FASE – 1.a e 2.a=Quartas de Final e 3.a=9.o lugar com 3.085 pontos e US$ 11.500:

1.a: Tatiana Weston-Webb (BRA), Tyler Wright (AUS), Coco Ho (HAV)

2.a: Stephanie Gilmore (AUS), Silvana Lima (BRA), Keely Andrew (AUS)

3.a: Lakey Peterson (EUA), Caroline Marks (EUA), Sage Erickson (EUA)

4.a: Carissa Moore (HAV), Sally Fitzgibbons (AUS), Malia Manuel (HAV)

RESULTADOS DA QUINTA-FEIRA NO CORONA BALI PROTECTED:

TERCEIRA FASE – Derrota=13.o lugar com 1.665 pontos e US$ 11.500:

1.a: Jessé Mendes (BRA) 13.34 x 11.37 John John Florence (HAV)

2.a: Michel Bourez (TAH) 15.17 x 12.97 Ezekiel Lau (HAV)

3.a: Willian Cardoso (BRA) 12.00 x 10.37 Owen Wright (AUS)

4.a: Adrian Buchan (AUS) 11.40 x 8.83 Michael Rodrigues (BRA)

5.a: Griffin Colapinto (EUA) 15.84 x 15.40 Matt Wilkinson (AUS)

6.a: Mikey Wright (AUS) 12.27 x 11.83 Julian Wilson (AUS)

7.a: Gabriel Medina (BRA) 15.70 x 9.44 Michael February (AFR)

8.a: Jeremy Flores (FRA) 16.04 x 13.50 Frederico Morais (PRT)

9.a: Jordy Smith (AFR) 16.36 x 9.00 Conner Coffin (EUA)

10: Italo Ferreira (BRA) 14.30 x 10.10 Tomas Hermes (BRA)

11: Adriano de Souza (BRA) 14.13 x 13.46 Joel Parkinson (AUS)

12: Filipe Toledo (BRA) 14.43 x 8.43 Keanu Asing (HAV)

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


*

um × três =