Circuito Mormaii Surfuturo 2017

 

Cartaz oficial do Circuito Mormaii Surfuturo Groms 2017. Divulgação

Cartaz oficial do Circuito Mormaii Surfuturo Groms 2017. Divulgação

 

  Uma década de serviços prestados ao surf, incentivando talentos em seu início de carreira nas competições. Esse é um dos objetivos do circuito Mormaii Surfuturo Groms, que abrirá mais uma temporada no próximo dia 2 de setembro no meio do Atalaia, em Itajaí(SC).
Serão três etapas até o final do ano, e as inscrições já estão abertas para esta primeira no valor de R$ 70 reais. Para os atletas da categoria Petiz não haverá cobrança de inscrições e as vagas serão limitadas.
Lucas Vicente durante suas passagens pelo Circuito Surfuturo Groms em Itajaí(SC) nesses 10 anos de evento. Foto: Basilio Ruy/Prime.Press07

Lucas Vicente durante suas passagens pelo Circuito Surfuturo Groms em Itajaí(SC) nesses 10 anos de evento. Foto: Basilio Ruy/Prime.Press07

O campeonato foi criado pela ASPI (Associação de Surf das Praias de Itajaí) no início dos anos 2000 para os surfistas locais até 16 anos. Após uma pausa em sua realização, o evento retornou de vez ao calendário da entidade em 2008, com a liberação dos competidores de fora para disputarem o circuito, trazendo mais credibilidade e prestígio a competição.
Foi uma iniciativa de vanguarda que deu certo. “A necessidade em realizar um evento exclusivo para esta categoria, nos fez acreditar no projeto e trabalhar sério para chegar aonde chegou”, revelou Christyan “Ferro” Correa. Na época “Ferrinho” era diretor de comunicação da ASPI, e junto com árbitro da Fecasurf Erivelton Cristovão, idealizaram a volta definitiva do Surfuturo Groms em 2008.

Incentivando jovens talentos

Cenas dos 10 anos de Circuito Surfuturos Groms 10 anos. Gustavo Ramos, Alcides Lopes e Yago Dora. Foto: Basilio Ruy/Prime.Press07

Cenas dos 10 anos de Circuito Surfuturos Groms 10 anos. Gustavo Ramos, Alcides Lopes e Yago Dora. Foto: Basilio Ruy/Prime.Press07

       Passados 10 anos desde o início do circuito, os resultados comprovam o sucesso do projeto. “O objetivo é fomentar a base e revelar talentos. O histórico dos competidores que passaram pelo Surfuturo já diz tudo. Muitos romperam as barreiras que qualquer profissão impõe e hoje são destaques no esporte que escolheram”, comentou Erivelton Cristovão, membro da ASPI e do staff Fecasurf.
Surfistas como Gustavo Ramos, Lucas Vicente, Mateus Herdy, Alcides Lopes, Wallace Vasco, Leonardo Barcelos, Tainá Hinckel, entre outros, vestiram a lycra de competição do circuito e guardam boas recordações dessa época. “Adorava competir no Surfuturo. Sempre dava boas ondas e a recepção da galera de Itajaí  era demais. No final era de lei o churrasquinho no Bar do Kao e um bolinho de chocolate pra finalizar”, relembrou Mateus Herdy, um dos grandes expoentes dessa geração.
Gustavo Ramos em ação no Surfuturo Groms nos anos iniciais do circuito . Foto: Basilio Ruy/Prime.Press07

Gustavo Ramos em ação no Surfuturo Groms nos anos iniciais do circuito . Foto: Basilio Ruy/Prime.Press07

A lista de atletas tem ainda nomes que participaram de algumas etapas do Surfuturo Groms no início, como Matheus Navarro (campeão mundial do ISA Games Sub-18 em 2012) e Yago Dora (terceiro colocado na etapa do WCT Rio em 2017).
O circuito Mormaii Surfuturo Groms é o primeiro contato para muitos destes atletas com o ambiente competitivo. São 10 anos de um trabalho sério e que hoje é referência em eventos da categoria. Muito mais que as baterias disputadas e o sonho de uma carreira promissora, pra essa garotada ficará as boas lembranças desse período da vida, dos amigos e do tradicional bolo de chocolate servido ao final de cada etapa.

*Texto: João Lopes/Fotos: Basilio Ruy/Logística e Web: Murilo Anastácio

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


*

oito + 16 =