Brasil começa com duas vitórias em Bali

 

 

By João Carvalho 

Apenas uma semana depois da vitória de Filipe Toledo no Oi Rio Pro nos tubos da Barrinha em Saquarema, os melhores surfistas do mundo já estão do outro lado do planeta disputando o quinto desafio pelo título do World Surf League Championship Tour. O Corona Bali Protected marca a volta da Indonésia ao Circuito Mundial e já começou no domingo, com apenas dois brasileiros vencendo suas primeiras baterias nas direitas de Keramas, Gabriel Medina e Willian Cardoso. Os sete que perderam terão outra chance na repescagem e a estreia de Adriano de Souza e Yago Dora na última bateria da primeira fase, ficou para abrir a segunda-feira em Bali.

Felipe Toledo (Foto: @WSL / Kelly Cestari)

O domingo começou com Keramas bombando ondas de 6-8 pés mostrando todo o potencial das suas direitas, boas para tubos, manobras de borda e aéreas também. Mas, as condições do mar variaram bastante e os tubos só apareceram mais no início do dia, nas primeiras baterias. Campeão na única etapa do CT em Keramas em 2013, Joel Parkinson abriu o Corona Bali Pro com vitória sobre o número 3 do Jeep Leaderboard, Italo Ferreira. E na terceira, o bicampeão mundial John John Florence fez as marcas a serem batidas, nota 8,17 e 15,17 pontos, contra os brasileiros Michael Rodrigues e Miguel Pupo.

O vice-líder do ranking, Filipe Toledo, entrou no confronto seguinte e o americano Conner Coffin pegou as melhores ondas para vencer por 10,94 a 9,46 pontos. Mais dois brasileiros estrearam juntos na quinta bateria e Gabriel Medina conseguiu a primeira vitória, mas foi numa hora ruim do mar, sem nenhum tubo e pouquíssimas ondas. Cada um só teve duas chances de surfar e Medina ganhou somando notas 3,60 e 2,00, contra 2,97 pontos das duas do havaiano Barron Mamiya e 2,07 do catarinense Tomas Hermes.

Gabriel Medina (Foto: @WSL / Kelly Cestari)

O pernambucano Ian Gouveia também não conseguiu achar ondas na sua bateria e terminou em último com apenas 2,73 pontos na vitória do francês Jeremy Flores por 8,77. O mar voltou a ficar bom nos confrontos seguintes, com o sul-africano Jordy Smith e o americano Griffin Colapinto também passando dos 15 pontos computando uma nota no critério excelente dos juízes. O paulista Jessé Mendes ficou em último na bateria que Colapinto acertou um aéreo na onda que valeu a maior nota do campeonato, 8,5.

Depois, o vento começou a ficar mais forte afetando a formação das ondas e a segunda vitória brasileira aconteceu na bateria que acabou sendo a última do dia. Foi mais um confronto sem tubos e ondas fechando rápido, mas Willian Cardoso usou a potência do seu frontside nas direitas de Keramas para passar direto para a terceira fase com 7,84 pontos. O português Frederico Morais ficou em segundo com 6,44 e o vice-campeão do Oi Rio Pro no Brasil, Wade Carmichael, em terceiro com 4,83 pontos no segundo resultado mais baixo do dia.

Willian Cardoso (Foto: @WSL / Kelly Cestari)

ESTREIA ADIADA – As condições do mar já estavam bastante deterioradas pela ação negativa do vento e os três surfistas da bateria que faltava para fechar a primeira fase, já estavam com a lycra de competição quando os comissários da World Surf League decidiram parar o evento no domingo. Com isso, a estreia do campeão mundial Adriano de Souza e do catarinense Yago Dora, com o havaiano Sebastian Zietz, foi adiada para as 6h30 da segunda-feira em Bali, 19h30 do domingo no fuso horário de Brasília.

Pelo menos, Mineirinho e Yago vão competir na melhor hora do mar em Keramas, que é no início da manhã. Não só eles, como os brasileiros que estão na briga direta pela liderança na corrida do título mundial e vão abrir a repescagem. O vice-líder, Filipe Toledo, está na primeira bateria com o indonesiano Oney Anwar. E o número 3 do Jeep Leaderboard, Italo Ferreira, na segunda com o outro convidado desta etapa, o havaiano Barron Mamiya. Eles são os únicos brasileiros com os adversários na primeira rodada eliminatória em Bali já definidos. Quem perder agora, termina em 25.o lugar com apenas 420 pontos no ranking.

O Corona Bali Protected está sendo transmitido ao vivo das direitas de Keramas na Indonésia pelo www.worldsurfleague.com

SOBRE A WORLD SURF LEAGUE – A World Surf League (WSL) tem como objetivo celebrar o melhor surfe do mundo nas melhores ondas do mundo, através das melhores plataformas de audiência. A Liga Mundial de Surf, com sede em Santa Mônica, na Califórnia, atua em todo o globo terrestre, com escritórios regionais na Austrália, África, América do Norte, América do Sul, Havaí, Europa e Japão.

A WSL vem realizando os melhores campeonatos do mundo desde 1976, realizando mais de 180 eventos globais que definem os campeões mundiais masculino e feminino no Championship Tour, além do Big Wave Tour, Qualifying Series e das categorias Junior e Longboard, bem como o WSL Big Wave Awards. A Liga tem especial atenção para a rica herança do esporte, promovendo a progressão, inovação e desempenho nos mais altos níveis, para coroar os campeões de todas as divisões do Circuito Mundial.

Os principais campeonatos de surf do mundo são transmitidos ao vivo pelo www.worldsurfleague.com e pelo aplicativo grátis WSL app. A WSL tem uma enorme legião de fãs apaixonados pelo surf em todo o mundo, que acompanham ao vivo as apresentações de grandes estrelas, como Tyler Wright, John John Florence, Paige Alms, Kai Lenny, Taylor Jensesn, Honolua Blomfield, Mick Fanning, Stephanie Gilmore, Kelly Slater, Carissa Moore, Gabriel Medina, Courtney Conlogue, entre outros, competindo no campo de jogo mais imprevisível e dinâmico entre todos os esportes no mundo.

Para mais informações, visite o WorldSurfLeague.com.

———————————————————–

João Carvalho – WSL South America Media Manager – jcarvalho@worldsurfleague.com

———————————————————–

PRIMEIRA FASE DO CORONA BALI PROTECTED:

1.a: 1-Joel Parkinson (AUS)=10.37, 2-Italo Ferreira (BRA)=10.10, 3-Keanu Asing (HAV)=7.17

2.a: 1-Owen Wright (AUS)=14.17, 2-Michael February (AFR)=9.74, 3-Ezekiel Lau (HAV)=9.57

3.a: 1-John John Florence (HAV)=15.17, 2-Michael Rodrigues (BRA)=8.00, 3-Miguel Pupo (BRA)=4.16

4.a: 1-Conner Coffin (EUA)=10.94, 2-Filipe Toledo (BRA)=9.46, 3-Mikey Wright (AUS)=5.84

5.a: 1-Gabriel Medina (BRA)=5.60, 2-Barron Mamiya (HAV)=2.97, 3-Tomas Hermes (BRA)=2.07

6.a: 1-Julian Wilson (AUS)=11.50, 2-Connor O´Leary (AUS)=6.44, 3-Oney Anwar (IDN)=6.27

7.a: 1-Jeremy Flores (FRA)=8.77, 2-Kolohe Andino (EUA)=8.66, 3-Ian Gouveia (BRA)=2.73

8.a: 1-Jordy Smith (AFR)=15.10, 2-Joan Duru (FRA)=13.04, 3-Kanoa Igarashi (JPN)=8.33

9.a: 1-Griffin Colapinto (EUA)=15.07, 2-Adrian Buchan (AUS)=10.83, 3-Jessé Mendes (BRA)=10.40

10: 1-Michel Bourez (TAH)=12.16, 2-Patrick Gudauskas (EUA)=8.57, 3-Matt Wilkinson (AUS)=5.67

11: 1-Willian Cardoso (BRA)=7.84, 2-Frederico Morais (PRT)=6.44, 3-Wade Carmichael (AUS)=4.84

——–ficou para segunda-feira:

12: Adriano de Souza (BRA), Sebastian Zietz (HAV), Yago Dora (BRA)

SEGUNDA FASE – Derrota=25.o lugar com 420 pontos e US$ 10.000:

1.a: Filipe Toledo (BRA) x Oney Anwar (IDN)

2.a: Italo Ferreira (BRA) x Barron Mamiya (HAV)

3.a: Kolohe Andino (EUA) x Mikey Wright (AUS)

4.a: Adrian Buchan (AUS) x Miguel Pupo (BRA)

5.a: Wade Carmichael (AUS) x Michael February (AFR)

6.a: Keanu Asing (HAV)

7.a: Ian Gouveia (BRA)

8.a: Joan Duru (FRA)

9.a: Jessé Mendes (BRA)

10: Patrick Gudauskas (EUA)

11:

12:

PRIMEIRA FASE FEMININA DO CORONA BALI PROTECTED:

1.a: Tyler Wright (AUS), Johanne Defay (FRA), Coco Ho (HAV)

2.a: Tatiana Weston-Webb (BRA), Caroline Marks (EUA), Bronte Macaulay (AUS)

3.a: Stephanie Gilmore (AUS), Sage Erickson (EUA),

4.a: Lakey Peterson (EUA), Keely Andrew (AUS), Paige Hareb (NZL)

5.a: Carissa Moore (HAV), Silvana Lima (BRA), Courtney Conlogue (EUA)

6.a: Nikki Van Dijk (AUS), Sally Fitzgibbons (AUS), Malia Manuel (HAV)

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


*

5 × 2 =