Surf: escape nosso de cada dia!

10629384_911455518874053_4941127237235805772_o

Se todos meros mortais possuíssem um escape uma válvula para esvaziar se de toda pressão como o surf, teríamos um mundo melhor sem sombra de dúvidas. Foto Jacare André

 

 

Surf é escapismo e manifesta-se na busca da natureza, na fuga para o passado próximo (a infância), o sonho ou a fantasia. Surf é desejo de evasão é o alívio ou a distração mental de obrigações ou realidades desagradáveis recorrendo a devaneios e imaginações.

Como assim surfar durante a semana? Morar na praia? Viajar pelo mundo atrás das melhores ondas? Todos nós quando fomos alcançados pelo  surf, começamos a entender que surf não se limita a finais de semana e férias, morar na praia é possível já; nada de esperar a aposentadoria e estabilidade financeira chegar; viajar pelo mundo é uma necessidade da tribo. Diante disso temos que viver uma vida inteira tentando responder as perguntas acima; mesmo sabendo que nunca entrará na mente dessa sociedade, que foi programada para pensar e viver de forma padronizada e pré estabelecida por um sistema que  aprisiona. Para esses o surf é um sonho utópico  de adolescentes sem responsabilidades…..

Começando pelo começo (fica até redundante), para todo surfista houve um “day one “ aquele momento de adquirir a primeira prancha ou de pegar emprestada, ou mesmo aquele dia mágico que você tenta e consegue ficar em pé numa pranchinha de isopor de bodyboard (a propósito o inicio de muitos, como eu). Daqui em diante você é considerado um cidadão da “Terra do Nunca”; e sua vida toma outro rumo, a possibilidade de ser livre é real, seus objetivos e focos mudam rapidamente ou em muitos casos são construídos a partir da primeira onda surfada.

Seriam esses os supostos “filhos do sistema” (cantado por Ponto de Equilíbrio) os caras que não entendem o surf? Eu sei que vocês até vão a praia uma vez ao ano, olham a “Terra do Nunca” e ficam perplexos, a maioria de vocês desacredita ao ver aqueles surfistas saindo da água com um sorriso estampado de orelha a orelha; e se pergunta: como? A pressão dentro de vocês é tão grande que vocês tentam escapar “enchendo a cara” e colocando aquele som horrível “no talo”. Escape do sistema, não da “Terra do Nunca”; você pode, você consegue, está ao seu alcance (não quero introduzir uma pensamento positivista ) quero só tirar as escamas de seus olhos.

 

 

 

Colegas, amigos (as), patrões, famílias, namoradas (as), esposas (as) e filhos (as) parem de nos interrogar hahahahaha…… vamos voar para “Terra do Nunca” que fica, a segunda estrela à direita e então direto até o amanhecer. E para lá que escapamos sempre que podemos, se não podem ir ou não querem, não aprisionem os que podem! Todo surfista exerce uma função como a que Peter Pan exercia na fabula, voamos até as vidas aprisionadas e ao encontrar uma janela aberta entramos….. alguns aceitam o convite e nunca mais voltam de lá, outros chegam pegam altas ondas, desfrutam do paraíso mais ainda com suas mentes presas, acham que não dignos de permanecer ali e retornam para a rotina cotidiana.

Tive a oportunidade de levar alguns  à “Terra do Nunca” um deles em especial foi um primo (o cara é um grande executivo), auxiliei ele  na comprar da prancha certa, levei ele no melhor playground para iniciantes….. resultado:  aprendeu rapidamente a surfar e a cada onda surfada, observava as paredes liquidas extraindo  sorrisos dele; sabe; aquele sorriso que  só encontramos nas crianças; pensava comigo “mais um menino perdido encontrado” yhuuuuuuuu! Mais assim como no conto de Peter Pan, algo falhou; Wendy, João e Miguel dos contos resolveram retornar; assim foi com esse  primo meu……. vivemos bons momentos, surfamos boas ondas, mais ele retornou….. que pena!

Como o surf é um movimento, talvez ele (primo) não volte a surfar, ou volte……. quem não pode parar sou eu e você que somos surfistas convictos; porque está vindo aí um herdeiro (do meu primo); e quem irá ensinar ele surfar nas ondas da “Terra do Nunca”? Mais creio que ele (primo) fará uso de sua dupla cidadania (cidadão do mundo comum e cidadão da “Terra do Nunca” ) e retornará com seu filho para dar as primeiras remadas juntos.

Muitas vezes escapamos em busca de ondas perfeitas, devido a nossa dependência dá “ natureza” ela não é controlada por finais de semana, férias, crises ou estabilidades sócio econômicas. Talvez isso esclareça um pouco sua visão sobre nós surfistas. Escapamos com freqüência porque somos controlados pelo incontrolável. Não nos falta respostas para os questionamentos do inicio deste texto, apenas não temos explicação para o inexplicável. Eu creio que o surf transforma, alivia e nos faz progredir como espécie humana. Tens dúvidas? Se todos meros mortais possuíssem um escape uma válvula para esvaziar se de toda pressão como o surf, teríamos um mundo melhor sem sombra de dúvidas. Bora lá dar aquela escapadinha!?!

 

Forte abraço e boas ondas galera.

 

VACAS NO SURF

 

 

22 comentários

  1. Eu sempre tive o sonho de aprender a surfar que certamente era repreendido quando jovem pela minha família, surf coisa de malandro ..Até que conquistei minha liberdade e ai sim pude colocar meus sonhos em pratica, Fui a terra do nunca e descobri que surfar era um esporte dos deuses e que não tinha preço sentir a energia das ondas.. Alohaaaa.. #surfdesegunda

    • Fernando Rafael de Oliveira

      Tá um dos caras que mais deslumbra a Terra do Nunca; é isso aproveite o passaporte, e reme nas melhores da série.Boas ondas!

  2. Sid

    Feliz daquele que permanece com a janela aberta a vida toda!!Pois vive paralelamente em dois mundos completamente diferentes, hora sorrindo sozinho, hora cantarolando sem parar, só que é necessário não se enganar em qual mundo esta senão corre o risco de ser taxado de feliz ou louco.Vivi 10 anos na terra do nunca, agora de quando em vez dou uma escapadinha sempre que possível!! Belo texto Fernando, parabéns!!

    • Fernando Rafael de Oliveira

      Feliz daquele que permanece com a janela aberta a vida toda!! Essa é vibe Sidão, obrigado!

  3. Thau

    Tenho um surfistinha de sete anos que vejo toda essa magia e fissura em seu olhar, realmente surf faz bem pra alma, não importa importa idade! #pormaisdayoffnavida #surf

    • Fernando Rafael de Oliveira

      Ainda quero fazer um surf com o Vini!Isso que inspira seja com 7 ou 70 a fissura é a mesma.Obrigado Thau por prestigiar a coluna.Aloha

  4. Jackson de Oliveira

    Pode crê Fernando esse texto expressa a realidade do mundo do surf, e só entende quem já esteve ou está se aventurando, como diz você, na terra do nunca. Parabéns, cada dia melhor.

    • Fernando Rafael de Oliveira

      Verdade!Tu é o cara que visitou a Terra do Nunca… e depois de muito tempo retornou para ficar.Baita exemplo de soul surfer para nova geração!Obrigado

  5. Everton

    Ótimo texto. Representa bem o que nós surfistas sentimos ao final de uma boa sessão de surfe. Aloha!

    • Fernando Rafael de Oliveira

      Maneiro brother!Obrigado por prestigiar a coluna.A tua firma é uma especie de portal para Terra do Nunca!Lembro de muitas vezes estar de bobeira e ir ali assistir uns vídeos de surf e ver alguns equipamentos dos sonhos.

  6. Murilo fernandes

    Belo texto Fernando! realmente o surf é isso e tudo mais, e eu como como todo surfista convicto sou viciado nesse esporte maravilhoso, que nos faz dormir ansiosos a espera das ondas, e acordar fissurado para mais um dia de surf! grande abraço! parabéns pelo texto.

    • Fernando Rafael de Oliveira

      Exatamente isso Murilo!…”nos faz dormir ansiosos a espera das ondas, e acordar fissurado ”
      Obrigado e boas ondas!

  7. Fernanda

    A terra do nunca proporciona alegria tanto para o surfista quanto aos simpatizantes, vê você voltar para casa com um sorriso de menino e dizendo: “Hoje teve altas ondas amor” é tão gratificante quanto.
    Parabéns pelo texto meu amor!

    • Fernando Rafael de Oliveira

      Obrigado amor!Sem seus alvarás de soltura kkkk…..não pisaria na terra do nunca.
      Desde do inicio tu és a maior parceira da minha vibe com surf.

  8. Felipe Souza da Silva

    Desde pequeno fui obcecado pelo mar, pela sua beleza, tranquilidade e energia. Após começar a praticar o surf, tive a oportunidade de interagir ainda mais com essa natureza maravilhosa, e percebi o quanto ela é essencial no nosso cotidiano, como no texto citado acima ” aquele sorriso”, inexplicável que traz todo tipo de sentimento positivo, e é oque me faz voltar e curtir esse momento.
    Natureza é vida!!

    Parabéns pelo texto brow.

  9. zecao freitas

    parabens campeao pelo site muito bem elaborado ainda sou visitante
    e bom apreciador desse mundo maravilhoso das aguas
    que nao e pra todos e sim pra quem merece valeu

  10. Clebinho

    Seus textos transportam o leitor para terra do nunca independente do mundo em que está no momento da leitura, quem já esteve nessa terra e anda meio sem saber que caminho tomar para voltar, lendo seus relatos vai achar esse caminho que faz esse bem inexplicável, quem nunca esteve, vai ficar com vontade de conhecer….
    Parabéns pelo texto brow..

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


*

14 − 7 =