Somos seres interessantes

Se você não se compromete com o surfe, as melhores ondas passam, e você não consegue dropá-las. Se não se comprometer com os estudos, também. No trabalho, se não houver comprometimento, em breve você será substituído. No casamento, também. Então, se você não se compromete com as redes, elas também te punem.

Montagem NOB

Montagem NOB

Quando nos tornamos protagonistas daquilo que nos cerca, passamos a absorver novos hábitos e culturas, que se transformaram. Negar esta transformação nos traz malefícios.

 

Estamos em um mundo de mudanças. As necessidades se transformam. Vivemos uma das melhores eras de nossa história em relação a qualidade de vida. A sociedade se recria.

 

Os alimentos estão cada vez mais potentes, a medicina evolui, as tecnologias nos auxiliam. Discutimos maneiras que os veículos híbridos irão nos guiar sem precisar dirigir, o bots nos proporcionarão muito mais tempo para cuidarmos de nossa vida. A inteligência artificial pede espaço. Teremos mais tempo para surfar, para viajar, o mundo se apequena. As piscinas de ondas são realidade, a medicina do surfe cresce a passos largos, o esporte quebra barreiras.

 

Diante das necessidades básicas, sofremos uma interessante mudança. A comunicação se recria e transforma as bases de nosso mundo. Através das redes sociais, o velho modelo de mídia se  destroçou, deixamos de viver a era grandes conglomerados para nos inserirmos em rede. Desde quando o ser humano desenhava na parede das cavernas, ou pela revolução de Lutero, nunca se viu tamanha mudança.  

 

De qual forma você se adapta a esta nova realidade? Aos novos tempos? Ao tempo atual! É um exercício que deve ser feito por cada um, a aceitação deste novo habitat. Daqui pra frente, este é o terreno que o ser humano vai pisar. E não adianta berrar, espernear, criticar, pois você será atropelado. Essa onda é aquela rainha que quebra na nossa frente, e não há outra alternativa a não ser remar e dropar. Senão o negócio é torcer para sofrer o menor dano possível.  

 

Apesar de saber como falar, ou escrever, precisamos saber como nos portar na rede. Mas esse é um assunto que podemos debater em outra oportunidade. O foco aqui é a importância que as redes sociais tomaram em nosso mundo, e a maneira que elas agem nossa sociedade.

 

Os criadores de conteúdo são os novos influenciadores. São eles que estão transformando nossa sociedade. Novos tempos, novos ídolos. O mais importante é entender o mecanismo, e tentar fazer dele o melhor que vá trazer proveito para si. Mas, antes de tudo, vai uma dica que serve para tudo na vida: Comprometimento. Como diz o slogan de uma marca de carros que patrocina o circuito mundial de surfe, “Em nosso mundo, se a gente não se compromete, somos punidos”. Soa familiar para você?

 

Se você não se compromete com o surfe, as melhores ondas passam, e você não consegue dropá-las. Se não se comprometer com os estudos, também. No trabalho, se não houver comprometimento, em breve você será substituído. No casamento, também. Então, se você não se compromete com as redes, elas também te punem.

 

Muito de nossa carga emocional passa hoje pelo comportamento da tela. E isso afeta diretamente seu desempenho diário. Portanto, faça bom proveito deste novo mundo, e tente se manter no mar de oportunidades que ele nos cria.

 

Esse texto é para aquela galera que já sacou o mundo que vivemos, aqueles que agora fazem o mundo acontecer.

 
Moacir Kienast

 

 

MAIS COLUNAS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


*

5 × três =