Nosso tempo é agora!

sem-titulo-1

 

Aloha!

Caro amigo Fernando,

 

Permita-me chamá-lo de amigo pois, enquanto surfistas, além de compartilharmos as mesmas paixões somos próximos dentro d’água. Espero não estar sendo invasivo.

 

Acompanho sua coluna. Gosto de suas resenhas. Das metáforas. Admiro quem tem coragem e atitude assim como nós temos. Não é qualquer um que consegue colocar em linhas o que sente e ainda as expõe. Podemos até ser avessos as críticas, mas não deixamos de nos colocar à prova.

 

Sobre seu texto intitulado “O surfe já era!?”, gostaria de participar do debate.

 

Minha constante busca é de que nosso tempo é o agora. O que estamos construindo nesta caminhada, nessa passagem. O futuro me interessa, o passado me ensina, mas o que quero mesmo para a vida é o presente.

 

Mas não pense que para isso vivo o dia como se fosse o último. Que triste seria se nós viéssemos com hora marcada para partir, não achas? Assim como aquela queda rapidinha entre os compromissos, ou antes da hora do trabalho. O que estes momentos nos fazem diferentes?

 

Eles podem ser únicos!

 

Se conseguirmos focar nossa atenção no agora, no que estamos passando, aquela queda vai ser muito mais proveitosa. O mar, mesmo não estando perfeito, vai ser a melhor hora. Porque vai ser o meu horário!

 

A melhor hora do mar é a que estou dentro da água!

 

Gosto do saudosismo, ele nos gera sensações maravilhosas. Forma nossa consciência, molda o caráter. Aquele que não respeita o passado não chega no futuro. Mas vivemos em tempos de mudança. A velocidade deste século é impressionante. Para isso, precisamos estar abertos às necessidades que ele nos impõe.   

 

Conseguir adaptar-se é necessário.

 

Espero ter contribuído para o debate de ideias. Este é o meu pensamento no momento da vida que passo.

 

Deixo-lhe aqui um abraço virtual pois é o que me tem ao alcance no momento. Algum dia iremos nos encontrar dentro d’água e gostaria que me contasses um pouco mais sobre os diários da Terra do Nunca. O oceano é tão pequeno, os túneis dos tubos nos conectam tão fácil que logo acontecerá. Entrego essa missiva em mãos de nosso amigo em comum e editor favorito, Paulo. Espero que seja entregue com aquele sorriso contagiante e alto astral de sempre.

 

Mahalo!

Boas Ondas,

Moa

1 comentário

  1. Fernando Rafael de Oliveira

    Show Moa!

    Maneiro saber que acompanha minhas loucas colunas rsrsrs…..muito boa a sua reflexão e valiosa para mim.E bora marcar um surf bro e colocar idéias na mesa ou melhor nas areias de uma praia . Abraço e perdão pela demora na resposta; estou enfrentando uma grande dificuldade na família então deefoquei um pouco.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


*

19 − 9 =