O caçador

Tucano

Torcedor roxo do Botafogo, Miro Rebello nunca teve maiores intimidades com a bola. Sempre de bom humor, ele jura que, em compensação, foi grande caçador na juventude.

Entre outras bravuras o caipora conta que em uma incursão nas matas do Piraí avistou uma paca bebendo água na curva de um riacho. Rápido ele enquadrou-a na mira. Nisso ouviu o berreiro de um tucano empoleirado a uns 20 metros do chão. Num átimo Mirou mudou de ideia.

– Já estou farto de carne da paca, hoje quero uma sopa de tucano, pensou.

Ato seguinte pregou fogo no penoso. O bicho caiu de ponta cabeça e o seu enorme bico penetrou fundo no pescoço da paca, desnucando-a instantaneamente.

– Fazer o quê? Bradou o Miro. Sem perda de tempo juntou o tucano e puxou a paca, que morrera com a cabeça dentro do riacho. Ao recolhê-la ele quase caiu de costas.

Também, não era para menos. Na ponta da língua da coitada da paca estava agarrada uma traíra de uns três quilos.

 

 

Leia Mais Casos & Causos

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


*

1 × 4 =