Churrasco de onça

RMontagem Nas oNdas com Banana

 

Em 1982 ao descer a Serra de Curitiba um caminhoneiro atropelou e matou uma onça. Levada para Pirabeiraba, em Joinville, a fera virou churrasco no bar do Feijoada. Animados por muitos tragos de cachaça, os fregueses se atracaram na carne da atropelada com apetite de lobo em jejum há semanas. Depois de beber algumas talagadas caprichadas, também comi é gostei da novidade. No dia seguinte, ao voltar ao boteco encontrei a súcia da noite anterior assando o restante da pintada. De cara limpa, peguei um pedaço da dita-cuja e comecei a mastigar, mas quem diz que desceu? O gosto, de tão ruim, por pouco não me fez botar o estômago e as tripas goela afora. Meu barbaquá! Desde aquele dia estou convecido que uma boa cangebrina é o melhor tempero do mundo para transformar qualquer gororoba em comida de primeira!

1 comentário

  1. Luis Fernando

    Eu queria saber o exato endereço do Bar do Feijoada para tentar procurar no Google uma imagem de como está o local hoje. Tenho uma foto dele de 1978.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


*

treze − dois =